GEOMETRIA DESCRITIVA

          
          Bom Dia! 23/4/2014 - 6:25:16

AULA 10T           "REBATIMENTO e TELHADOS"

VEJA ESTA PÁGINA : SEM FRAMES

REBATIMENTO: GENERALIDADES

           Rebater um plano a, sobre outro plano H, é fazê-lo coincidir com este último. O eixo de rebatimento é conhecido por "charneira".

           Ao rebater um plano, poderemos rebater qualquer ponto ou reta contidos nele.

           Nota-se que a definição de rebatimento se refere exclusivamente ao plano que gira ao redor de sua interseção com o PH ou PV.

           Portanto, as expressões: rebater um ponto, ou rebater uma reta são usadas apenas para abreviar a nomenclatura. Então, quando quisermos rebater uma reta, teremos que fazer passar por ela um plano.

           No caso da reta qualquer, para rebatê-la precisamos encontrar seus traços H e V para depois encontrar os traços do plano qualquer que passa pela reta e então rebater o plano.

REBATIMENTO DE PONTO

           Seja um ponto A do plano a que vamos rebater sobre o PH. Ao girar o plano a ao redor de sua interseção com o PH (charneira), o ponto A descreve uma circunferência.

           A projeção no PH desta circunferência será uma linha perpendicular à charneira e no PV será a própria circunferência. Na interseção das linhas de chamada temos o ponto A rebatido.

      Observe como ficará a épura do ponto A depois de rebater o plano a.

APLICAÇÃO DE REBATIMENTO NA CONSTRUÇÃO DA PLANIFICAÇÃO DE TELHADOS

           Seja o telhado de quatro "águas" apoiado sobre o PH e projetado no PV. Considerando a "água" triangular ACD do telhado façamos passar por ela um plano a de topo. rebatendo o plano a para o PH obtemos a verdadeira grandeza VG do triângulo ACD.

          Observe como fica o rebatimento do triângulo sobre o PH representado em épura.

PROJEÇÕES DE TELHADOS

          Um telhado é constituído de duas ou mais faces inclinadas que são conhecidas por "águas". O telhado da figura abaixo possui cinco águas. As águas se intersectam e quando o resultado dessa interseção é uma reta em nível, essa reta recebe o nome de "cumeeira". Quando essa reta é inclinada formando um ângulo menor que 90 graus com o plano horizontal recebe o nome de espigão ou rincão. A difrença do rincão para ao espigão está no fato de que as águas que caem sobre o telhado convergem para o rincão, por este motivo ele é conhecido por "calha" ou "água furtada". A água do telhado é também conhecida por "tacaniça". Quando o telhado possui duas águas e a cumeeira avança até a parede forma-se um triângulo perpendicular ao plano horizontal. Esse triângulo recebe o nome de "frontão".

Para fazer a projeção vertical de um telhado é necessário conhecer a sua declividade. Se a declividade do telhado for igual a 100%, então a altura h do triângulo deve ser igual à 1/2 do vão L.

h = d * L/2

Observe abaixo a construção da projeção horizontal de um telhado com formas retangulares.

Observe abaixo a construção da projeção horizontal de um telhado com formas triangulares.

Observe abaixo a construção da projeção vertical de um telhado com formas retangulares.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ASENSI, Fernando Izquierdo (1990). Geometria Descriptiva. Madrid: Editorial Dossat, S.A. 597p.

ASENSI, Fernando Izquierdo (1990). Ejercicios de Geometría Descriptiva. Madrid: Editorial Dossat, S.A. 505p.

MACHADO, Ardevan (1986). Geometria Descritiva. São Paulo: Projeto Editores Associados, 26° ed. 306 p.

MACHADO, Ardevan. Desenho Aplicado à Engenharia e Arquitetura. São Paulo

PRÍNCIPE Jr. Geometria Descritiva. V. 1 e 2.

CRÉDITOS

Página construída por Maria Bernadete Barison (Profa. do Depto. de Mat-UEL). Versão para impressão construída por Junior Francisco Dias (aluno de Matemática - UEL).

 
1T Sistemas de Projeções
2T Perspectivas
3T Método de Monge
4T Estudo do Ponto
5T Estudo da Reta
6T Estudo do Plano
7T Rotação
8T Segmentos
9T Mudança de Planos

10T Rebatimento

Generalidades
Rebatimento - Ponto
Rebatimento - Telhados

Impressão em PDF

11T Prisma
12T Cilindro
13T Pirâmide
14T Cone
15T Esfera
16T Sup. de Revolução
17T Sup. Não Desenvolvíveis
18T Interseção de Superfícies
19T Poliedros Regurales
20T Poliedros Semi-Regurales
21T Poliedros Iregurales